O preço médio da mensalidade escolar em Belo Horizonte pode ficar até 12% mais caro em 2022. É o que aponta a pesquisa feita pelo site Mercado Mineiro entre os dias 5 e 9 de dezembro. Foram consultadas as mensalidades da 1ª à 9ª série do Ensino Fundamental e do 1° ao 3° ano do Ensino Médio em 45 escolas particulares da capital. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (13).

O maior aumento no preço médio da mensalidade foi registrado no 2º ano do Ensino Médio, com a variação chegando a 12,78% – número próximo à inflação registrada no Brasil nos últimos 12 meses, que supera os 10%. Fechando o ranking dos três maiores reajustes, segundo o Mercado Mineiro, estão o 3º ano do Ensino Médio, com 10,5% de aumento; e a 7ª série do Ensino Fundamental, cujo aumento foi de 10,25%.

Considerando apenas o Ensino Fundamental, a maior variação de preço encontrada pela pesquisa foi de 163%, com mensalidades que vão de R$ 830 a R$ 2.189, da 1ª até a 5ª série. Só na 6ª série, a variação é de 126%, e nos demais anos do Ensino Fundamental, foi identificada variação de 127%.

O 2º ano do Ensino Médio, além do maior aumento no preço médio para 2022, também apresenta a maior variação de preço na mensalidade, que vai de R$ 1.157 a R$ 2.557 – o que corresponde a 121% de diferença. No 1º ano, a variação foi de 115% e, no 3º ano, de 107%.

Ainda de acordo com o Mercado Mineiro, a data de pagamento da mensalidade é fator determinante que pode justificar a diferença encontrada. Além disso, foram citados "qualidade de ensino, carga horária, infraestrutura e metodologia aplicada" como motivos para as variações de preço. A pesquisa completa está disponível no site do Mercado Mineiro.

 

Leia mais:
Minas investiga quatro casos suspeitos da variante Ômicron do coronavírus
Pagamento do 13º salário dos servidores mineiros será na quarta-feira, em parcela única