O primeiro grupo em Belo Horizonte a receber a dose de reforço da Janssen – que até novembro era administrada em aplicação única – será o de moradores em situação de rua. Essa população receberá o complemento da proteção nesta terça-feira. Segundo a prefeitura, o quantitativo recebido, cerca de 10 mil unidades, não é suficiente para convocar os outros públicos que foram vacinados com esse imunizante.

De acordo com o Ministério da Saúde, a orientação de aplicar uma segunda dose do produto da Johnson & Johnson é baseada em estudos científicos que mostram aumento significativo na imunidade após mais uma dose da vacina, principalmente com um intervalo mais longo.

Evidências científicas apontam que os níveis de anticorpos aumentam nove vezes após uma semana do reforço quando aplicada com intervalo de seis meses. As pesquisas também mostram que o índice segue subindo em até 12 vezes quatro semanas após a dose complementar.

Para alcançar esse público, a PBH vai realizar abordagens pelas equipes do Consultório na Rua, da Secretaria Municipal de Saúde e da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania, que assim como na primeira dose, percorrerão as nove regionais da cidade para distribuir a proteção. A aplicação também será feita nas unidades de acolhimento e de referência no atendimento à população em situação de rua.

Enquanto o Executivo não recebe mais unidades da Janssen, os moradores que foram vacinados com esse imunizante, prioritariamente os de 37, 41 e 50 anos, deverão esperar pelo recebimento de novas remessas.<EM>

Mudanças

A partir desta semana, a convocação para vacinação contra a Covid-19 em BH será feita pelo intervalo entre doses, não mais pela idade, conforme anunciou o secretário de saúde Jackson Machado Pinto na sexta-feira. Para receber a terceira dose, basta que a segunda tenha sido aplicada há pelo menos cinco meses.

Nesta segunda-feira, ainda há convocação por idade, com os belo-horizontinos de 60 anos. É necessário apresentar o cartão de vacina, identidade e CPF - os locais de vacinação estão disponíveis no site da prefeitura. De terça-feira até sexta, não haverá mais a distinção por faixa-etária.

Quarta-feira haverá repescagem da segunda dose para os adolescentes cuja primeira tenha pelo menos 21 dias. Na quinta, será a vez dos jovens de 18 a 25 anos, imunizados com Pfizer, também com intervalo de três semanas entre as aplicações. Já na sexta-feira, para a população de 26 a 30 anos, sob os mesmos critérios.

Leia também:
BH foca vacinação contra Covid na dose de reforço para pessoas de todas as faixas etárias
Recuperação de dados de vacinação foi concluída, diz Saúde
Minas registra 33 óbitos por Covid em 24 horas
ConecteSUS deve estar totalmente restabelecido nesta segunda-feira