O Atlético informou, na manhã deste sábado (11), o desligamento do atleta das categorias de base Gabriel Oliveira, preso nessa sexta-feira (10) suspeito de agredir a namorada. 

Por meio de nota, o Galo disse que lamenta “profundamente” o ocorrido e reitera que “repudia veementemente qualquer ato de violência contra mulheres”.

Entenda

Na tarde dessa sexta-feira (10), o jogador do sub-20 do Atlético, de 18 anos, foi conduzido pela Polícia Militar (PM) à delegacia de plantão de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, suspeito de agressão à namorada, também de 18. 

Aos militares, a garota contou que o casal teria ido para um bar na noite de quinta-feira (9), onde ingeriram bebidas alcoólicas. Na volta, durante uma discussão, ela teria sido agredida com chutes e socos, além de ter sido ameaçada. 

Ainda segundo a mulher, Gabriel teria dito que, caso ela denunciasse a violência, a mataria. Ela recebeu atendimento na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Vespasiano. 

Já o jogador disse aos policiais que a discussão teria começado por ciúmes da companheira. Ela teria visto mensagens de uma ex-namorada e ameaçado Gabriel dizendo que acabaria com a carreira dele. Ele ainda negou as agressões e disse que a jovem teria tomado o celular e atirado o aparelho na parede.

Leia mais:
Em busca da Tríplice Coroa, Galo encara o Athletico-PR no jogo de ida da final da Copa do Brasil
Atlético pode ser o nono clube a levar o título e emplacar artilheiro em uma Copa do Brasil
Por mais um título pelo Atlético, Cuca encara time da infância e ex-auxiliar