Uma audiência pública para discutir o projeto de concessão do metrô de Belo Horizonte à iniciativa privada será realizada no próximo dia 23. Com a definição da data, foi prorrogada a consulta pública do projeto, ampliando para 27 de dezembro o prazo para o envio de sugestões e contribuições. 

Em formato híbrido, a audiência será realizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra). A sessão presencial será das 13h às 17h, na avenida Afonso Pena, nº 1.316, Centro. A transmissão ao vivo pode ser acompanhada pelo canal da Seinfra no YouTube.

Ampliação

O escopo do projeto, estruturado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em parceria com o governo federal, prevê a modernização e a ampliação da Linha 1 até a Estação Novo Eldorado, em Contagem, a conclusão da construção da Linha 2, e a operação dos serviços por 30 anos. 

A Linha 2 ligará o bairro Calafate, na região Oeste, ao Barreiro. Serão aproximadamente 10 km de extensão e sete estações, conectadas à Linha 1 na estação Nova Suíça. O novo ramal atenderá diretamente às regiões Barreiro e Oeste de BH e, indiretamente, aos municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte: Ibirité, Sarzedo, Mário Campos, Brumadinho e Contagem. Com as melhorias, as duas linhas deverão transportar diariamente cerca de 260 mil passageiros. Segundo o governo do Estado, as obras da linha foram iniciadas em 1998 e paralisadas em 2004. 

Serão destinados R$ 3,2 bilhões para o metrô da capital, sendo R$ 2,8 bilhões do governo federal e cerca de R$ 428 milhões do Estado, provenientes do Termo de Reparação assinado com a Vale. Os investimentos totais são estimados em R$ 3,7 bilhões e serão complementados pela iniciativa privada, que terá o direito de explorar a concessão por 30 anos. 

Leia mais:
Mais de 86% da população acima de 12 anos em BH recebeu a segunda dose contra a Covid-19