A vacinação contra a Covid-19 em Belo Horizonte não será prejudicada após ataque hacker ao Ministério da Saúde e o aplicativo ConecteSUS, conforme a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). Segundo a pasta, a contabilidade das vacinas são registradas em um sistema próprio antes de serem repassadas ao governo federal.

Conforme o secretário de saúde Jakson Machado, em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (10), o executivo municipal estuda um meio para o registro da vacinação.

"A prefeitura já estuda um aplicativo próprio, onde todo mundo vai poder consultar os dados unificados em uma só plataforma. A conversa já está em andamento com a Prodabel, mas ainda não existe prazo", explicou

Atualmente, nem a prefeitura ou o governo do Estado possuem um sistema de comprovação de vacina. As pastas afirmaram o "cartão de vacinação [físico], com o registro das doses aplicadas, data e lotes do imunizante, é um documento válido para comprovação de vacinação".

Em BH é exigido o comprovante de vacinação ou teste negativo para Covid-19 para entrada nos estádios durante partidas de futebol e eventos com mais de 2 mil pessoas, ou com show para público em pé, serviço de alimentação para público em pé ou espaço que possibilite dança.

Leia também:
Ministro da Saúde chega a BH, visita Hospital das Clínicas e fala sobre ataque hacker
Convocação para vacinação contra Covid em BH será feita pelo intervalo entre doses, diz secretário