A coleta seletiva de Belo Horizonte agora também recebe isopor. A medida foi confirmada pela prefeitura da capital nessa semana, com o objetivo "de evitar que o produto vá para o aterro sanitário". A novidade deve, ainda, gerar renda para as cooperativas de catadores. 

Além do fator ambiental, a inclusão do material na coleta também foi possível pela inclusão dele no mercado. “Conseguimos um comprador do material aqui em Belo Horizonte, que fabrica placas, a partir, principalmente, do isopor branco”, explica Ivaneide da Silva Souza, do Conselho Administrativo da Cooperativa dos Trabalhadores com Materiais Recicláveis da Pampulha Ltda (Coomarp). 

Em BH, atualmente são feitos dois tipos de coleta: ponto a ponto e porta a porta. Na modalidade ponto a ponto, as pessoas separam os recicláveis e os depositam em contêineres instalados pela prefeitura. Já na modalidade porta a porta, realizada uma vez na semana, os materiais são separados em casa e deixados na calçada para coleta. Seis associações e cooperativas realizam esse trabalho na cidade desde 2019.

Todas as regionais de BH contam ao menos com a coleta seletiva ponto a ponto. Os endereços podem ser consultados neste link. Já a coleta seletiva porta a porta é feita em 47 bairros. 

Confira o que pode e o que não pode ser separado para a reciclagem:

  • Papel: jornais, revistas, papelão, embalagens longa vida, impressos em geral, cadernos e livros. Não pode: papel higiênico, guardanapos, fitas e etiquetas adesivas, fotografias e papéis plastificados.
  • Metal: latas de alumínio ou de ferro, clipes, papel alumínio e grampos para papel ou para cabelo. Não pode: Embalagens de marmitex, esponjas de aço, pilhas, baterias e eletroeletrônicos.
  • Plástico: sacolas, garrafas PET, embalagens em geral, copos descartáveis e canos de PVC. Não pode: Embalagens de balas e de doces, embalagens de produtos tóxicos.
  • Vidro: garrafas, embalagens em geral, potes, copos, vidros planos e lisos. Não pode: Espelhos, cerâmica, tubos de TV ou monitores, vidros temperados, lâmpadas de LED e fluorescentes.
  • Isopor: bandejas de alimentos (limpas), embalagens, peças de isopor em geral. 

Leia mais:
Greve dos ônibus em BH tem trégua até sexta; estações funcionam normalmente nesta quarta
PBH estende funcionamento da Feira Hippie em uma hora durante o mês de dezembro