Com o anúncio da greve dos motoristas de ônibus em BH, a ida para o trabalho já está mais difícil nas primeiras horas desta segunda-feira (22). A categoria se manifesta após impasse relacionado ao reajuste dos profissionais na capital, e prometeu não circular neste começo de semana.

A Justiça do Trabalho determinou frota mínima de 60% nesta segunda, mas a categoria cogitou circular com 30% ou até mesmo não ir para as ruas.

Por outro lado, há ônibus circulando na avenida Cristiano Machado, um dos principais corredores da capital. Com a oferta reduzida, os pontos de embarque estão se mantendo cheios, assim como os ônibus que passam pela avenida, incluindo as pistas do MOVE.

Com menos ônibus nas ruas, os carros estão ainda mais numerosos e, com isso, o trânsito começa a mostrar pontos de retenção ao longo de toda a via.

De acordo com a BHTrans, o trânsito na Avenida Cristiano Machado, sentido Centro, está lento entre a MG-10 e a rotatória São Gabriel.

Outro ponto com lentidão é a Avenida Pedro II, na região da Pampulha.

Leia Mais:
Primeiro dia de provas do Enem 2021 tem 26% de abstenção
Greve dos motoristas de ônibus de BH, começa à meia-noite desta segunda; 60% dos coletivos devem circular