Um ano sem Carnaval foi suficiente para deixar os mineiros com saudade e eufóricos com a possibilidade de um retorno da festividade no próximo ano. Para que ela seja celebrada de uma forma mais segura e com protocolos mais flexibilizados, porém, é preciso que a população siga garantindo a dose da vacina contra a Covid-19. Conforme informou o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, o governo estuda mudanças nas normas para garantir o evento em 2022.

Até lá, o Estado terá unidades suficientes para vacinar todo o público-alvo com duas doses, além da terceira aplicação em grupos contemplados. As informações foram passadas pelo titular da pasta durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (12), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. 

“A gente trata os eventos e festividades como um todo no protocolo do Minas Consciente. E a situação do Carnaval vai ser muito diferente do que vivenciamos hoje. Pensando em prazo, entre reforço e segunda dose, todos os mineiros terão doses para garantir a aplicação no prazo. A chance de um Carnaval mais seguro está na vacinação. Se todo mundo quer normalizar a vida, que faça a sua parte”, disse o secretário, que considerou, ainda, que um grupo técnico irá avaliar o evento posteriormente

O titular da pasta também lembrou sobre as festas de fim de ano e espera que em 2021 o cenário seja um pouco mais positivo. “Melhor do que vivenciamos no ano passado”, concluiu.

Leia mais:
Covid-19: Brasil tem menor média de mortes desde 24 de abril de 2020
Brasil recebe 2,2 milhões de doses de vacinas da Pfizer
Minas registra 1.248 casos e 36 mortes por Covid-19 em 24 horas