A derrubada do veto parcial do governador Romeu Zema (Novo) ao Projeto de Lei 1.155/15 nesta quarta-feira (10), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), foi recebida com comemoração pela Federação dos Trabalhadores Em Transportes Rodoviários, Urbanos, Próprios, Vias Rurais, Públicas e Áreas Internas no Estado de Minas Gerais  (Fettrominas).

De acordo com o presidente da federação, Erivaldo Adami, a decisão da assembleia simboliza a preservação das conquistas dos trabalhadores do transporte rodoviário no Estado.

“Para a gente é uma vitória muito grande pois significa a manutenção dos postos de trabalho de aproximadamente 250 mil trabalhadores e vantagens como a passagem gratuita para os idosos e deficientes e o atendimento a 813 municípios do Estado”, afirmou Adami à reportagem.

Na fala, o mandatário da Fettrominas se refere à Lei Estadual 21.121/14, que obriga as empresas de transporte a oferecer gratuidade nas passagens para cidadãos com deficiência ou acima dos 65 anos.

Participação na construção do PL

Erivaldo Adami afirmou que a federação, juntamente com empresários do transporte rodoviário, fizeram parte da construção do projeto de lei proposto pelo deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT). 

“Nós fizemos uma discussão muito ampla na construção do projeto dele”, afirma. 

O presidente da Fettrominas também informou que empresas e sindicatos atuaram junto a prefeitos das cidades do interior para pressionar parlamentares da região a derrubarem o veto, alegando que pequenos municípios seriam prejudicados com o funcionamento de empresas de transporte fretado como a Buser, considerada o “Uber dos ônibus”. De acordo com Adami, estes locais não teriam público que justificasse o atendimento da empresa.

Em nota, a Buser repudiou a decisão dos parlamentares e considerou a derrubada do veto como "retrocesso e atraso".

Manifestação

Profissionais do transporte se reuniram na manhã desta quarta (10), em frente à ALMG para se manifestar a favor da derrubada do veto do governador. Organizado pela Fettrominas, o movimento contou com a participação dos sindicatos que formam a federação.

Leia mais:
Consulta pública sobre concessão do metrô de BH é aberta nesta quarta
Consulta ao Auxílio Belo Horizonte começa dia 17 e pagamento a partir de dezembro; entenda