Cirurgias eletivas suspensas em decorrência da pandemia da Covid-19 são retomadas a partir desta segunda-feira (8) em Sete Lagoas, na região Central de Minas Gerais. O mutirão é possível devido ao convênio da prefeitura com a Irmandade Nossa Senhora das Graças (INSG).

De acordo com o prefeito da cidade, Duílio de Castro (Patriotas), o objetivo é alcançar quase mil procedimentos em dois meses. “Esse mutirão tem a finalidade de zerar a fila. Essa parceria vai permitir a resolução de um grande problema de nossa área de saúde. Estamos trabalhando muito, mas os resultados não param de acontecer”, explicou.

O Executivo reforça que a demanda já foi estimada por meio de consultas e exames. O secretário de Saúde da cidade, Flávio Pimenta, ainda explicou que os casos mais comuns dizem respeito à retirada da vesícula biliar e tratamento de hérnia inguinal. “É uma demanda já calculada dentro do nosso programa municipal de execução das cirurgias e o Hospital Nossa Senhora das Graças será o principal executor desta proposta”, finalizou.

O prefeito Duílio de Castro ainda afirmou que os quase mil procedimentos eletivos fazem parte da primeira etapa de mobilização. As operações foram retomadas e serão acompanhadas por técnicos da Secretaria Municipal de Saúde, desde o exame que indique a necessidade da intervenção até o processo de agendamento.

Leia mais:
Apenas 10 cidades de Minas ainda não registraram mortes por Covid; saiba quais
Minas recebe mais 432 mil doses de vacina contra Covid nesta segunda