Os vereadores Ciro Pereira (PTB) e Nikolas Ferreira (PRTB) foram eleitos, respectivamente, presidente e relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Uso da Máquina Pública na Câmara Municipal de Belo Horizonte. A definição ocorreu nessa sexta-feira (29).

Ciro Pereira foi a única candidatura para a presidência e Nikolas venceu Duda Salabert (PDT) na votação para relator. Durante a reunião, os parlamentares também definiram que o grupo terá encontros quinzenais, nas terças-feiras, às 10h, no Plenário Helvécio Arantes.

A CPI do Uso da Máquina Pública tem como objetivo investigar supostas vantagens pessoais e políticas obtidas na distribuição de cargos dentro da prefeitura e a possibilidade de existência de funcionários “fantasmas” no Executivo.

Originada da CPI do Nepotismo, extinta em seu primeiro encontro, a comissão atual tem como principal denúncia a suspeita de favorecimento da esposa do diretor-geral de Imprensa da Secretaria Municipal de Assuntos Institucionais e Comunicação Social, Vitor Colares, na mudança de cargos dentro da prefeitura. Ele nega as acusações.

Integram a comissão os vereadores Álvaro Damião (DEM), Ciro Pereira (PTB), Duda Salabert (PDT), Flávia Borja (Avante), Marcos Crispim (PSC),  Nikolas Ferreira (PRTB) e Wilsinho da Tabu (PP) e os respectivos suplentes Wesley (Pros), Professor Juliano Lopes (Agir), Miltinho CGE (PDT), Marcela Trópia (Novo), Jorge Santos (Republicanos), Walter Tosta (PL) e Wanderley Porto (Patriota).

Além da CPI do Uso da Máquina Pública, ocorrem, já em fase final, outras duas comissões de investigação na casa legislativa tendo como tema a administração da BHTrans e a gestão da pandemia pelo Executivo municipal.

Leia mais:
Secretário de Cultura de Minas diz que 'todo mineiro quer ser carioca' e causa polêmica na internet
Transmissão da Covid-19 em BH continua em nível de alerta amarelo