Com a pandemia da Covid-19, sintomas como depressão, tristeza e insônia aumentaram em todo o mundo. De acordo com pesquisa realizada pela Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec), os impactos na saúde mental foram sentidos em metade dos jovens brasileiros.

Segundo o estudo, 39% das pessoas na faixa de entre 18 e 24 anos disseram que a saúde mental ficou ruim no período e 11% responderam que ficou muito ruim. Na amostra total, que inclui outra faixas, 5% disseram que a saúde mental está muito ruim e 25% ruim.

A pesquisa, realizada em setembro de 2021, ouviu 2 mil pessoas de São Paulo (SP) e nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte, Curitiba (PR) e Salvador (BA).

Para a psicóloga, psicanalista e psicoterapeuta Beatriz Breves, muitas dessas sensações poderiam ser evitadas se as pessoas verbalizassem as emoções. "Não somos máquinas. precisamos voltar a nos humanizar".   

Beatriz Breves está lançando o livro "Entre o mistério e a ignorância - O Desvendar da Psique Humana", que relata os vários sentimentos vividos por ela em experiências na Índia e no Peru. 

Acomapnhe a entrevista na íntegra. 

Leia Mais:
Homem mata namorado da ex-mulher a tiros em Contagem; motivo seria disputa pela guarda dos filhos
Medicamento da AstraZeneca reduz em 50% risco de caso grave de Covid ou morte, aponta estudo