Os quatro bombeiros mineiros que participam da ajuda humanitária no Haiti retornam ao Brasil no próximo domingo (12_.

O capitão Tiago Silva Costa, o tenente Rafael Rocha, o sargento Wesley Bernardes Faria e o sargento Thales Leite Braga integram o Grupo de Trabalho Interministerial sobre Cooperação Humanitária Internacional do governo federal. Também participam da missão militares da Força Nacional e do Grupo de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, num total de 32 membros.

Os objetivos são ajudar nas buscas aos desaparecidos, dar assistência humanitária e médica, além de reconstruir algumas edificações após o país ser atingido por um terremoto de magnitude 7,2 na Escala Richter, em 14 de agosto.

Segundo dados da Organização Internacional para Migrações (OIM), o tremor afetou mais de 800 mil moradores, deixou mais de 2 mil mortos e feriu 12 mil pessoas.

Comandante do Batalhão de Emergências Ambientais e Resposta a Desastres (Bemad) do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, major Welter Chagas, explica que as ações não são apenas na capital, Porto Príncipe, e que o grupo atua agora em outras cidades ao Sul do país que também foram atingidas pelo terremoto.

“A maioria dos integrantes do grupo brasileiro trabalhou em estruturas colapsadas aqui no Brasil, como na tragédia de Brumadinho, por isso foram selecionados para essa missão, porque já possuem experiência nesse tipo de ação”, conclui Chagas.

Leia Mais:
Bombeiros de Minas com experiência em tragédias viajam para o Haiti neste domingo
Após terremoto, Brasil envia ajuda humanitária ao Haiti
Terremoto no Haiti fez mais de 300 mortos; autoridades falam em 1,8 mil feridos