Pelo menos 147 casos da variante Delta do coronavírus já foram identificados em Minas. São 32 confirmações e 115 prováveis (clique aqui e entenda a diferença). Os dados são do Observatório de Vigilância Genômica de Minas Gerais (OViGen-MG), da UFMG. 

A frequência da cepa é maior na região de Juiz de Fora, na Zona da Mata. Lá, 75% das amostras analisadas já são da mutação do vírus. A proximidade com o Rio de Janeiro, onde a variante avança cada dia mais, é um dos motivos. 

O professor Renan Pedra, do Departamento de Genética, Ecologia e Evolução da UFMG, integrante do Observatório, conversa com a repórter Maria Amélia Ávila, sobre o aumento dos casos. A live é nesta terça-feira (31), às 17h30, com transmissão do Instagram do Hoje em Dia.