Belo Horizonte detectou o terceiro caso da variante Delta do coronavírus. Trata-se de uma profissional do Hospital Metropolitano Dr. Célio de Castro (HMDCC), de 52 anos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a confirmação foi feita através de um exame de sequenciamento genético, realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

“A confirmação da Covid-19 foi no dia 26 de julho de 2021 e a trabalhadora permaneceu afastada de suas atividades, cumprindo o período de isolamento preconizado. Em 13 de agosto de 2021, a Fiocruz comunicou ao hospital a identificação da cepa Delta”, disse a PBH em nota. 

Ainda segundo a administração municipal, a paciente se manteve estável durante o período da doença, tendo apenas sintomas leves. Ela já está recuperada. 

A PBH também informou que o hospital em questão integra uma pesquisa nacional, realizada pela Fiocruz, que realiza o sequenciamento genético dos voluntários que são diagnosticados com a doença. “O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), da prefeitura, realiza um trabalho de monitoramento continuado para detectar precocemente novas variantes, além de outras situações relacionadas à transmissão da Covid-19. O caso segue em investigação pelo CIEVS”, finaliza o comunicado.

Até o momento, BH havia confirmado outros dois casos da cepa, em dois adolescentes, de 12 e 14 anos, que voltaram do Reino Unido em julho. 

Leia mais:
Intervalo entre doses da Pfizer deve ser de 21 a 28 dias a partir de setembro em Minas
Minas confirma vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos para setembro; jovens receberão a Pfizer
Após novo caso da variante Delta, secretário de Saúde confirma transmissão comunitária em Minas