Por conta do aumento do número de queimadas e a fim de otimizar as ações de combate ao fogo, foi elaborado o Plano Integrado de Preparação e Resposta aos Incêndios em Áreas Rurais. O projeto-piloto foi lançado nesta sexta-feira (6) em Paracatu, no Noroeste de Minas. 

Inicialmente, serão implementadas duas bases operacionais, uma em Paracatu e outra em Unaí, na região Sudeste do território. A ação é uma parceria entre o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) e a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), e seguirá até o final de outubro como piloto nas regiões Noroeste, Alto Paranaíba e Triângulo.

Dentre as ações, foram alocados drones, viaturas, uma aeronave e equipamentos de combate a incêndios florestais. 

“Já temos o reforço, a sala que está operando, o planejamento para que o avião e o helicóptero possam apoiar. É um projeto-piloto e contamos com todos para que dê certo. Que no próximo ano seja mais forte e que possamos continuar fazendo mais”, afirmou  o comandante-geral do CBMMG, Edgar Estevo. 

A secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, destacou que “os danos provocados pelos incêndios são uma grande preocupação para toda a sociedade e não seria diferente para o produtor rural, já que o seu trabalho depende dos recursos naturais, da qualidade do solo e dos recursos hídricos”.

O plano já foi lançado em Patos de Minas e Patrocínio. Futuramente, outras cidades também serão contempladas. 

*Com informações da Agência Minas. 

Leia mais:

Inscrições para cursos gratuitos no Cefet-MG terminam neste sábado; são 425 vagas
Onda de calor aquece BH na próxima semana e temperatura pode bater a casa dos 30ºC
Mãe e padrasto de bebê agredida e morta são julgados nesta sexta em BH