Após as Eleições de 2020, cerca de 580 mil títulos de eleitor foram cancelados no Estado, conforme balanço do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG). De acordo com o órgão, o cancelamento ocorreu porque os eleitores não fizeram o recadastramento biométrico obrigatório, encerrado em março do ano passado.

A revisão foi feita entre outubro de 2019 e março de 2020 em 175 municípios, e o número de eleitores atingidos corresponde a 17% do eleitorado mineiro. 

O TRE-MG alerta para todos que tiveram seus títulos cancelados precisam regularizar a situação eleitoral até o dia 4 de maio de 2022. Após essa data, o cadastro será fechado para as eleições. Quem ainda não possui o título ou deseja realizar transferência de município, também deve solicitar até a mesma data. 

Como proceder

Quem não regularizar o cadastramento, além de não poder votar, o cidadão também fica impedido de tirar passaporte ou documento de identidade, matricular-se em alguma instituição de ensino oficial  ou assumir cargos públicos. O voto é obrigatório para brasileiros de 18 a 70 anos e facultativo para analfabetos, maiores de 70 anos e jovens com 16 e 17 anos. 

Quem teve o título cancelado precisa procurar a Justiça Eleitoral para regularizar a situação, mas é preciso fazer o agendamento pela internet. Ainda segundo o órgão, para qualquer tipo de serviço a solicitação deve ser feita através do site Título Net. Em decorrência da da pandemia da Covid-19, os atendimentos presenciais estão suspensos. Para conferir a situação do título eleitoral, clique aqui

Leia mais:
Vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira, em BH, contempla os moradores de 51 anos
Mortes de gestantes por Covid dobram em menos de dois meses em Minas