Os indicadores que monitoram a Covid-19 em Belo Horizonte estão em queda. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura na noite desta segunda-feira (28), a taxa de ocupação dos leitos de UTI chegou a 68,4%. Na última sexta (25), a lotação estava em 69,4%. Apesar da redução, o indicador segue em alerta amarelo, de atenção. 

Outros dois "termômetros" monitorados, leitos de enfermaria e número médio de transmissão por infectado também registraram redução. No caso das vagas clínicas, passou de 52% para 50,4%.

Já a transmissão por infectado continua no alerta verde: caiu de 0,94 para  0,91. Isso significa que cem pessoas contaminadas transmitem a doença para outras 91. Quando a taxa, conhecida como RT, está abaixo de 1, é um indicativo de que a transmissão do novo coronavírus está desacelerando na capital mineira.

Até agora, Belo Horizonte tem 235.869 casos confirmados de Covid-19 e 5.714 mortes provocadas pela doença.

Vacinação

A aplicação da primeira dose da vacina contra o novo coronavírus chegou a 1.068.629 na capital mineira. Já os imunizados com segunda são 420.339. 

E nesta segunda, a PBH fez um apelo à população que ainda não tomou a segunda dose da CoronaVac para que compareça aos postos de imunização para completar o esquema vacinal contra o novo coronavírus. 

São cerca de 34 mil moradores, entre trabalhadores da saúde e idosos. “As pessoas que não tomaram a segunda dose devem procurar uma unidade de saúde o mais breve possível. Só com a segunda dose a pessoa estará mais protegida contra a Covid-19, além de contribuir com a redução da circulação do vírus na cidade”, alertou o subsecretário de Promoção e Vigilância à Saúde, Fabiano Pimenta.

Leia Mais:
Escola de enfermagem da UFMG abre posto de vacinação contra a Covid em BH
Inscrições para o Enem serão abertas nesta quarta-feira; veja como participar