O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, fez um apelo à população nesta segunda-feira (28) e pediu que os mineiros não escolham qual vacina tomar contra a Covid-19. Atualmente, com a chegada de doses da Janssen, o Estado conta ainda com a aplicação de CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer.

Conforme informou o representante da pasta, estudos mostram que ambos são eficazes no combate à enfermidade e ajudam a diminuir o número de mortes ocasionadas pela doença. "Temos uma queda importante no número de óbitos por Covid-19 graças ao efeito de todas vacinas. O mais importante é que todos vacinem e não escolham o imunizante. O importante é que a população inteira se vacine o mais rápido possível", disse em entrevista à Rádio Itatiaia.

Sobre a campanha de vacinação no Estado, Fábio Baccheretti também disse que Minas mantém a expectativa de aplicar a primeira dose em toda a população acima de 18 anos até outubro, mas pode acelerar o calendário caso haja adiantamento no envio de imunizantes por parte do Ministério da Saúde.

"Caso haja adiantamento de algumas doses, a previsão pode ser adiantada para setembro. Importante lembrar que, além da primeira dose, tem a segunda dose. Vemos alguns estados e municípios crescendo desproporcionalmente, mas é importante guardar a segunda dose para que não falte", concluiu.

Leia mais:
'Forasteiros' ficam com 20% das vacinas contra Covid em BH
BH vacina moradores de 52 anos e aplica 2ª dose em trabalhadores da saúde nesta segunda
Contagem e Betim ampliam vacinação contra a Covid-19 a partir desta segunda (28)