Mais 508 mil doses de vacinas contra a Covid-19 chegam nesta sexta-feira a Minas. O 25º lote enviado pelo Ministério da Saúde será utilizado para imunizar pessoas com comorbidades, grávidas, puérperas e trabalhadores da saúde, educação e forças de segurança. A remessa vai desembarcar no Aeroporto Internacional de Confins, na Grande BH.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), serão disponibilizadas 235 mil unidades da Pfizer e 273 mil da CoronaVac. No entanto, ainda não há informações sobre o quantitativo para cada município.

Com a nova entrega, Minas volta a receber o imunizante produzido pelo Instituto Butantan depois de um mês. A fabricação foi suspensa por falta de matéria-prima importada da China. As atividades só foram retomadas no fim de maio, com a chegada de 3 mil litros de insumo farmacêutico ativo (IFA).

São 235 mil doses da Pfizer e 273 mil da CoronaVac. Estado não detalhou quantos imunizantes cada município vai receber

As duas vacinas serão destinadas à imunização dos grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização (PNI). As doses da Pfizer serão usadas para proteger os mineiros com doenças crônicas, gestantes e mulheres que acabaram de dar à luz, pessoas com deficiência permanente, além dos trabalhadores da educação e das forças de segurança. 

A CoronaVac vai para o mesmo público, além da segunda dose dos trabalhadores da saúde. Municípios que possuem doses disponíveis podem avançar na imunização de outros públicos – abaixo dos 60 anos. 

Ao todo, o território mineiro recebeu 11,7 milhões de vacinas. Seis milhões de pessoas foram protegidas com a primeira dose e 2,6 milhões tomaram o reforço, número equivalente a 35% do público-alvo da campanha.

BH

Na capital, a vacinação segue para as belo-horizontinas a partir da 29ª semana gestacional e até 45 dias após o parto. Elas são protegidas com a Pfizer. As pessoas que fazem parte de outros grupos já contemplados na campanha podem procurar os locais de vacinação caso tenham, por algum motivo, perdido a convocação para aplicação.

Leia também:
Brasil bate a marca de 496 mil mortes por Covid-19; 2.311 óbitos foram confirmados em 24 horas
Com piora nos indicadores da Covid, Triângulo do Norte regride para a Onda Vermelha
Projeto Biomas Tropicais quer dobrar produção de alimentos para combater fome no planeta