Um homem de 31 anos, suspeito de estuprar duas crianças de 8 anos, sendo uma delas o próprio afilhado, foi preso nessa segunda-feira (7) pela Polícia Civil em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O investigado ainda seria responsável pela produção, divulgação e armazenamento de pornografia infantil.

De acordo com Carlos Eduardo Vaz de Oliveira, delegado responsável pelo inquérito, a investigação teve início em março do ano passado, após a polícia ter recebido vídeos de abusos sexuais de crianças de uma organização não-governamental dos Estados Unidos.

Diante disso, a PC solicitou a quebra de dados cadastrais para encontrar o responsável pelo material e chegou ao suspeito. Posteriormente, as vítimas foram identificadas: o pai de uma das crianças reconheceu o investigado.

"Ele (suspeito) é padrinho de consagração da vítima. Com todo esse material, a PCMG representou ao Poder Judiciário pela busca e apreensão na residência do suspeito, bem como mandado de prisão preventiva", explicou Oliveira.

estupro

Materiais foram apreendidos na casa do suspeito

Prisão

Na casa do suspeito, a corporação apreendeu mais de 100 vídeos contendo abusos sexuais de crianças e adolescentes. Os agentes também encontraram brinquedos utilizados para atrair as crianças, além de notebooks, celulares e a camisa e a roupa de cama que o suspeito utilizava nos vídeos que deram início às investigações.

"Já temos bastante prova tanto da autoria quanto da materialidade do crime e agora vamos passar para uma segunda fase: identificar as outras vítimas", afirmou o delegado, que ainda explicou que outros suspeitos também podem ser identificados. As apurações indicam que existem outros jovens que podem ter sido vítimas dos abusos.

Orientação a pais

A delegada regional em Contagem, Elisa Moreira Caetano Ribeiro de Lima, alerta para que os responsáveis deem credibilidade às falas das crianças e fiquem atentos à maneira como se comportam, pois elas costumam apresentar mudanças quando passam por uma situação traumática.

"É importante que os pais e cuidadores sempre tenham atenção com esses comportamentos repentinos que não são comportamentos usuais dos seus filhos, seus sobrinhos. Os pais devem procurar, sem sombra de dúvidas, as autoridades policiais", advertiu.

Leia mais:
Campos Neto espera maior abertura da economia no segundo semestre
Pix terá mecanismo especial de devolução de dinheiro; entenda
Promobit: conheça a startup que aposta em uma rede social para melhorar a experiência de compra