Casais na faixa de 30 a 50 anos, com poder aquisitivo alto e que podem ficar 20 dias fora de casa. Esse é perfil dos mineiros que têm recorrido cada vez mais ao turismo da vacina contra a Covid-19. O fenômeno cresceu 50% no Estado em maio. Os pacotes incluem a quarentena obrigatória (geralmente no litoral mexicano) e a hospedagem nos Estados Unidos, e custam, em média, R$ 20 mil por pessoa. Confira no vídeo do editor do portal do Hoje em Dia, Renato Fonseca.

Leia mais:

Turismo da vacina contra a Covid custa cerca de R$ 20 mil por pessoa e cresceu 50% em maio em Minas