O Corpo de Bombeiros registrou, na manhã desta quarta-feira (2), um vazamento de oxigênio no Hospital Policlínica e Maternidade (Imaip) em Barbacena, na Zona da Mata. Segundo os militares, o caso ocorreu por uma falha mecânica no funcionamento de um cilindro de oxigênio. O vazamento foi controlado e não houve registro de intoxicações. 

A equipe de bombeiros rapidamente realizou o isolamento do local e houve o acionamento da empresa responsável, a White Martins, que atuou também no descongelamento da tubulação para normalizar o fluxo e a pressão da substância no cilindro. 

A gerência do hospital informou aos militares que houve vazamento de oxigênio na forma líquida, que se dissipou na fase gasosa, proveniente das válvulas de alívio do reservatório. Não houve prejuízo ao fornecimento aos pacientes, que conta com uma centralalternativa com autonomia de três horas.

Vazamento gás

Veja a nota da empresa: 

"A White Martins informa que foi realizado um procedimento na manhã de hoje para regularizar a pressão do gás no tanque de oxigênio do Hospital Policlínica e Maternidade de Barbacena por meio do acionamento da válvula de segurança do equipamento. Este procedimento faz parte das medidas de segurança adotadas quando a pressão do gás aumenta no tanque. O fornecimento de oxigênio ao hospital não foi comprometido em nenhum momento em função desta operação. A empresa acrescenta que a operação não representa nenhum risco à saúde e nem ao meio ambiente, pois não se trata de produto tóxico", informou a empresa.

​Leia Mais:
Brasil ultrapassa a marca de 467 mil mortos por Covid-19
Belo-horizontinos fazem panelaço contra Bolsonaro nesta quarta-feira