A Sociedade Brasileira de Virologia (SBV) confirmou nesta terça-feira (25) a identificação de uma nova linhagem brasileira do novo coronavírus, a P4. De acordo com a entidade, a variante apresenta a mutação L452R na proteína S do SARS-CoV-2. Ainda não há informações se ela é mais transmissível ou mais letal que as demais. 

Segundo o órgão, a variante tem circulado na região das cidades paulistas de Mococa, Caconde e Itapira (próximas da divisa com Minas Gerais) e também em Porto Ferreira, Descalvado, Itirapina, Capão Bonito, São Miguel Arcanjo, Itapetininga, Iperó e Cesário Lange.

O estudo de identificação, fomentado pela Rede Corona-Ômica da RedeVírus do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação foi realizado pelo Instituto de Biotecnologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp), de Botucatu; Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas da Unesp de São José do Rio Preto e Laboratório de Pesquisa em Virologia da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

Também participaram da pesquisa a Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Unesp de Araraquara e a Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo (USP), campus de Pirassununga.
 
Leia Mais:
Greve dos metroviários desta quarta vai manter escala mínima no metrô determinada pela Justiça
'Pode faltar insumos para intubação e oxigênio', diz infectologista sobre 3ª onda da Covid-19
Brasil passa de 452 mil mortes por Covid-19; diagnósticos positivos da doença somam 16 milhões