Até 4.613 novos estudantes de graduação são esperados pela UFMG para o início do primeiro período letivo de 2021 na próxima semana. Segundo a instituição, os alunos participarão de eventos transmitidos pelo YouTube (clique aqui) na segunda (17) e terça-feiras (18), que darão as boas-vindas aos calouros de Belo Horizonte e Montes Claros, no Norte de Minas.

De acordo com a UFMG, o total de estudantes esperados é soma dos selecionados nos processos do Sisu/UFMG (3.595), vestibular de habilidades (222), transferência e obtenção de novo título (776) e acolhidos/refugiados (20). Eles estão matriculados em 79 cursos. Ao todo, a UFMG oferece 91 formações, e os estudantes classificados para o segundo semestre também poderão acompanhar as atividades de recepção.

"Esse trabalho, iniciado há quase 94 anos, garante a solidez da nossa instituição e se reflete positivamente nas diversas avaliações às quais ela se submete constantemente", afirmou a reitora da instituição, Sandra Goulart Almeida Sandra. Ela acrescentou que a UFMG está entre as cinco melhores universidades da América Latina (segundo o ranking THE) e é a federal mais bem avaliada na mais recente edição de classificação do Inep/MEC.

Sandra ainda frisou que a pandemia provocou mudanças importantes na vida individual e coletiva, inclusive no modo de ensinar e aprender. "A UFMG adotou o ensino remoto emergencial, como forma de preservar vidas, e se prepara com muito esforço e carinho para, assim que possível, receber os estudantes em seus campi", disse.

Programação

Na manhã de segunda-feira, a partir das 9h, a reitora Sandra Regina Goulart Almeida e o vice-reitor Alessandro Moreira vão apresentar a UFMG aos estudantes as possibilidades de aproveitamento da presença na universidade, a importância de frequentar uma das instituições mais respeitadas no país e as mudanças promovidas para adaptação às restrições impostas pela pandemia de Covid-19. 

O professor emérito Carlos Roberto Jamil Cury vai abordar, em palestra, aspectos da passagem "de amador a profissional" e o compromisso de retorno do aprendizado à sociedade. A primeira parte do programa será encerrada com apresentação do Grupo de Saxofones da UFMG e da Orquestra de Choro da UFMG.

À tarde, a partir das 14h, um seminário vai pôr em debate experiências, desafios e possibilidades de atuação no âmbito do ensino remoto emergencial e para além dessa modalidade. Na terça, 18, os calouros serão recepcionados pelas unidades a que estão vinculados.

Movimento estudantil

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) programou para terça-feira, às 14h, um encontro que vai recepcionar os novos alunos de graduação. O tema é "educação sob ataque".

Conforme a UFMG, ex-participantes do movimento estudantil vão compartilhar suas experiências na instituição, com o objetivo, segundo a coordenação da entidade, de motivar os calouros a envolver-se na luta, por exemplo, contra os cortes orçamentários que têm ameaçado o funcionamento pleno das universidades federais. A live será abrigada no canal do DCE no YouTube.

Seminários

Como parte da programação de recepção aos calouros, será realizado na segunda-feira o primeiro de três Seminários Integração Docente em 2021.

O objetivo dos encontros é o fortalecimento da cultura de planejamento e trabalho coletivo no cotidiano das unidades, por meio da articulação entre professores, estudantes e servidores técnico-administrativos, sempre na perspectiva do aprimoramento do ensino de graduação.

Leia mais:
Professores e servidores da Educação em Minas têm dados vazados na internet, denuncia sindicato
Minas recebe mais 100 mil vacinas da CoronaVac para 2ª dose em atraso
Delegado diz que corpo de mulher de promotor chegou ao IML 'quase sem sangue' e que ela era dopada