As macrorregiões de saúde Norte e Sudeste apresentaram queda na incidência de casos de Covid-19 e na ocupação dos leitos. Com a melhora nos indicadores, as localidades poderão avançar, neste sábado (15), para a Onda Amarela do Minas Consciente, programa de flexibilização da atividade econômica. Porém, a situação ainda requer atenção, já que 9 das 14 regiões ainda seguem na fase vermelha, que é mais restritiva.

As mudanças foram determinadas pelo comitê extraordinário, grupo que avalia a situação da pandemia no Estado. Veja abaixo como fica a divisão do Estado em ondas a partir de amanhã:

  • Verde (mais flexível): nenhuma;
  • Amarela (intermediária): Norte, Sudeste, Triângulo do Norte, Vale do Aço e Jequitinhonha;
  • Vermelha (mais restritiva): Centro, Centro-Sul, Leste, Leste do Sul, Nordeste, Noroeste, Oeste, Sul e Triângulo do Sul.

O grupo também definiu o avanço das microrregiões de Viçosa, Janaúba, Taiobeiras e Ubá para a Onda Amarela, além da regressão de Passos, Cássia e Piumhi para a Vermelha. O Estado reforça que cabe aos prefeitos definir qual regra a cidade irá seguir.

minas conscienteDivisão do Estado, que passa a valer neste sábado

Cautela

O secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, afirmou nesta quinta que a capacidade assistencial de Minas foi restabelecida, embora o momento ainda exija cautela, especialmente porque o tempo de internação em UTI está maior com a nova cepa.

"Saímos do momento de colapso, vivenciado há 50 dias, em que todo o estado estava na mesma situação ruim, o que não viabilizava transferência de pacientes entre macros. Voltamos ao patamar normal, em que o estado passa a ser heterogêneo de novo", disse.

Atualmente, a taxa de ocupação de leitos é de 80% para UTI Covid e 74,68% para enfermaria em todo o Estado.

Leia mais:
Secretário de Saúde detalha situação da pandemia em Minas; confira a íntegra do pronunciamento
Governo entrega 500 casas populares em Maceió e inaugura viaduto
Bolsas do Prouni: prazo para entrega de documentos termina nesta quinta-feira