O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), anunciou, nesta quinta-feira (6), que feiras e clubes serão reabertos na capital a partir de sábado (8). Os estabelecimentos comerciais que não estavam autorizados a funcionar no domingo, como padarias e supermercados, também poderão abrir as portas, exceto bares e restaurantes, que tiveram o horário de funcionamento ampliado de segunda a sábado.

“Estamos às vésperas do Dia das Mães, e hoje podemos dizer que o planejamento feito pelo comitê e a prefeitura foi justamente para que o comércio aproveitasse o dia”, afirmou Kalil. 

A partir de sábado, bares e restaurantes poderão receber os clientes das 11h às 19h. A ampliação do expediente, conforme o gestor, é uma maneira de compensar o fechamento dos estabelecimentos aos domingos. Já os clubes não têm restrições de dias e horários.

“Não só a Feira Hippie, mas como a da (avenida) Bernardo Monteiro e as outras feiras realizadas na rua, em espaços abertos, estarão liberadas”, explicou André Reis, secretário municipal de Planejamento e Orçamento de BH.

Apesar da flexibilização, o chefe do Executivo municipal não descarta novo fechamento caso os indicadores voltem a subir na metrópole. “Se os números continuarem caindo, poderemos ampliar mais, como poderemos fechar a cidade de novo”, disse Kalil.

Indicadores

De acordo com o boletim epidemiológico e assistencial da PBH dessa quarta-feira (5), a taxa de ocupação das terapias intensivas na capital está em 76,1%, ainda no nível vermelho. O índice de utilização das enfermarias, na faixa amerela, é de 53,5%. Segundo o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado Pinto, o número médio de transmissão por infectado (RT) chegou a 0,93 nesta quinta, ante 0,95 registrado ontem.

Leia mais:

Novidades sobre a flexibilização em BH devem ser anunciadas nesta quinta por Kalil
Restaurantes da capital aguardam mais flexibilização e a permissão para receber famílias no domingo