O Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e a Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG) realizarão uma campanha de conscientização sobre a doença. O evento 24 horas pelo Glaucoma acontece no próximo dia 22 e será totalmente on-line, com entrevistas e debates. A iniciativa tem o apoio do Hospital de Olhos Hilton Rocha, de Belo Horizonte.

De acordo com o CBO, estima-se que de 1% a 2% da população mundial convive com a enfermidade. Além disso, as projeções não são animadoras: 111 milhões de pessoas podem sofrer com a doença até 2040.

"Diante deste cenário, é urgente que sejam adotadas medidas que ampliem o conhecimento sobre o glaucoma junto à população, que promovam o diagnóstico precoce, especialmente entre o grupo de risco, e que garantam o acesso ao tratamento adequado, a fim de evitar complicações, uma vez que a doença é a principal causa de cegueira irreversível em todo o mundo", informou o conselho.

O "24h pelo Glaucoma" será uma grande mobilização, com palestras, entrevistas, aulas, participações especiais e tira-dúvidas com especialistas. Segundo os organizadores, duas salas virtuais serão disponibilizadas para que o espectador escolha o que assistir. A programação pode ser vista aqui.

Glaucoma

O glaucoma é uma doença crônica que atinge o nervo óptico, estrutura responsável por conectar o que o olho enxerga com o cérebro para formar a visão. A pressão intraocular elevada machuca o nervo progressivamente. Não é possível recuperar as partes lesionadas. Assim, se a enfermidade não for tratada corretamente pode deixar o paciente cego. Na maioria dos casos, a pessoa já nasce com uma predisposição genética.

Além do histórico da doença na família, são considerados fatores de risco as etnias africana (para glaucoma de ângulo aberto) ou asiática (glaucoma de ângulo fechado), idade acima de 40 anos e presença de miopia em graus altos. É muito importante que essas pessoas façam o acompanhamento oftalmológico regular.

Leia mais:
Mais reabertura do comércio ou restrições? Kalil fala sobre os rumos da flexibilização nesta quinta
Sputnik V: Anvisa diz que atua com ética e respeito com as empresas

Papo de bola: Testamos o assistente pessoal Amazon Echo Dot