O número médio de transmissão (Rt), que mede a circulação do novo coronavírus, voltou ao estado de alerta amarelo e chegou a 1,01, nesta quinta-feira (29), em Belo Horizonte. Isso significa que cada cem infectados podem transmitir a doença, em média, para outras 101 pessoas. O índice estava no nível verde, abaixo de 1, há quase um mês, desde 2 de abril.

O dado consta no boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura uma semana após uma nova flexibilização no comércio, com a reabertura de praticamente de todas as atividades não essenciais.

A taxa de ocupação de leitos de UTI continua em nível máximo de alerta, em vermelho, com 78,9%. O indicador é considerado controlado quando fica abaixo de 70%. Já a ocupação de enfermarias também aumentou nesta quinta em relação ao levantamento anterior: saiu de 59,3% para 60,3%.

Segundo o informe, a capital mineira já tem 176.029 infectados e 4.295 mortes em decorrência da doença.

Em Belo Horizonte, 530.914 moradores já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e 212.409, a segunda.

Flexibilização

Confira os horários de funcionamento de alguns estabelecimentos:

- Bares e restaurantes: das 11h às 16h, de segunda a sábado, com venda de bebida alcoólica. Aos domingos, apenas delivery ou retirada no formato drive-thru.

- Comércio varejista e lojas de material de construção: 7h às 21h

- Restante do comércio não essencial: das 9h às 20h, de segunda a sábado

- Shoppings: das 10h às 21h, de segunda a sábado

- Salões de beleza, centro de estética e academias de ginástica: sem restrição, com marcação de horário

- Estabelecimentos no formato drive-in: das 14h às 24h

Leia Mais:
Zema antecipa sanção ao auxílio único de R$ 500 a 1 milhão de famílias pobres do Estado
Projeto solidário 'Unindo Forças BH' tem dois dias para bater meta de R$ 2 mi; veja como participar
Suspensão de cirurgias eletivas em Minas é prorrogada até junho