Apoiar com alimentação e material de higiene as pessoas atingidas pela crise financeira durante a pandemia de Covid-19. Esse é o objetivo do projeto Banho de Amor, que está recebendo doações para atender moradores em situação de rua em Belo Horizonte. A iniciativa tem o apoio da Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG).

A campanha está recolhendo, até 31 de maio, itens como biscoitos, achocolatados, paçoquinhas, leite em pó, roupas, chinelos e cobertores, além de produtos como sabonete, pasta e escova de dentes, detergente, fraldas, álcool em gel e shampoo. 

O material deve ser entregue na portaria da Sede I da Defensoria Pública, localizada na rua dos Guajajaras, 1.707, no Barro Preto, região Centro-Sul da capital mineira.

Saiba mais

O projeto é promovido pela Associação Banho de Amor e desde 2018, por meio de um Termo de Cooperação Técnica, tem a parceria da DPMG no desenvolvimento de atividades conjuntas voltadas para o atendimento de cidadãos em vulnerabilidade social.

Moradores de rua, por exemplo, são assistidos com banho, atendimentos médicos e psicossocial, roupas, alimentação e qualificação profissional. A Defensoria Pública oferece auxílio jurídico, orientação e educação em direitos.

O banho e o acolhimento presencial estão suspensos, por conta da pandemia. Mas para não deixar as pessoas desamparadas, kits de alimentos e de higiene são distribuídos semanalmente.

Quem precisa, é encaminhado para internação em cinco comunidades terapêuticas parceiras da associação. Atualmente, há 200 homens e algumas mulheres nesses locais.

Leia Mais:
Catedral Cristo Rei, em BH, arrecada alimentos para preparar refeições e fazer doações
Pandemia expõe carência de apoio emocional e vários cuidados, além de comida e bens materiais
Pelo segundo dia, mais um morador de rua é encontrado morto na área central de BH