A indústria brasileira deve contratar mais de 60 mil jovens em 20 estados e no Distrito Federal que estão à espera do primeiro emprego, segundo dados do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

O Programa Jovem Aprendiz é a principal oportunidade para pessoas de 14 a 24 anos ingressarem no mercado de trabalho. Criado em 2000, pelo governo federal, ele tem como objetivo estimular a geração de emprego entre essa faixa etária no país. Por outro lado, as empresas que abrem as portas para quem está em situação de vulnerabilidade são mais engajadas, promovem um impacto positivo e ainda ganham benefícios fiscais e redução de custos.

Em 2020 houve uma retração no número de vagas oferecidas pelo programa Jovem Aprendiz por conta da pandemia da Covid-19, mas os especialistas acreditam que vai haver uma estabilidade ainda no primeiro semestre deste ano.

A vice-presidente do Instituto Ramacrisna, Solange Bottaro, conversa com a repórter Maria Amélia Ávila sobre os impactos positivos do Programa Jovem Aprendiz, nesta quinta-feira (22), às 17h. A live será transmitida pelo Instagram do Hoje em Dia.

Leia Mais:
Com reabertura, bares e restaurantes de BH querem pagar dívidas acumuladas na pandemia
Pauta de compensações: bares e restaurantes de BH se animam com retorno, mas cobram reparações
Campanha da Firjan busca combater pobreza extrema em meio à pandemia