A prefeitura de Belo Horizonte definiu, nesta quarta-feira (21), o retorno às aulas de crianças com idades de 0 a 5 anos e oito meses a partir do dia três de maio nas unidades municipais. Na próxima segunda-feira (26) apenas os professores e servidores retornarão às atividades presenciais.

As escolas deverão entrar em contato com os pais para definir escalas de horários e os grupos de alunos, as chamadas bolhas. O retorno às atividades presenciais deverá obedecer às regras sanitárias, com espaçamento mínimo de dois metros entre as carteiras, alimentação dentro da sala de aula e professor exclusivo por cada bolha.

Cada bolha, com crianças acima de dois anos, terá atividades presenciais duas vezes na semana. Já para crianças com idade abaixo de dois anos aula presencial uma vez por semana. As crianças deverão ter temperatura aferida e maiores de dois anos deverão usar máscara.

Já a rede particular está autorizada a retomar as aulas presenciais a partir do dia 26, que também deverá seguir os mesmos protocolos. Lembrando que o retorno é facultativo e que as escolas municipais e particulares deverão manter as aulas remotas.

A decisão do retorno presencial se deve à queda dos índices de contaminação do Covid-19 e também pela queda da ocupação de leitos de UTI e enfermaria destinados para o tratamento da doença. Segundo a PBH, a taxa de transmissão na capital está em 0,92.

Leia também:
Câmara dos Deputados aprova projeto de lei que torna escolas serviços essenciais
Alunos do ensino infantil terão aula presencial no máximo duas vezes por semana em BH