O Ministério da Saúde autorizou, para Minas Gerais, a abertura de mais 230 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto, destinados aos pacientes com Covid-19. A medida, tomada em caráter excepcional e temporário, reforça a estrutura hospitalar e beneficia 19 municípios mineiros.  

Segundo informou a pasta na noite dessa segunda-feira (29), mais de R$ 11 milhões serão repassados ao Estado mensalmente, com valor retroativo à competência de março. A decisão consta em portarias publicadas no Diário Oficial da União.

“A autorização de leitos de UTI Covid-19 ocorre sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários. Apesar de estados e municípios terem autonomia para criar e habilitar os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença. O objetivo é cuidar da saúde de todos e salvar vidas”, explicou a pasta.

Nesta segunda, em uma publicação nas redes sociais, o governador Romeu Zema (Novo) chamou a atenção para o aumento do número de casos de Covid em Minas e alertou que a doença no Estado “cresce mais do que a capacidade de abertura de leitos”.

O chefe do Executivo ainda afirmou que, hoje, as notificações e os óbitos são de pacientes infectados e internados há cerca de 20 a 30 dias. “Além disso, o número de pessoas aguardando por uma vaga na UTI está aumentando”, disse em uma publicação feita no Twitter.

Atualmente, segundo dados do painel de controle da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), Minas dispõe de 2.806 leitos de UTI SUS. Destes, 2.637 estão ocupados, o que significa que 93,98% das vagas não estão mais disponíveis.

Como funciona a autorização de leitos

O pedido de autorização para o custeio dos leitos Covid-19 é feito pelas secretarias estaduais e municipais de saúde, que garantem a estrutura necessária para o funcionamento dessas unidades.

Para a autorização, basta que estados e municípios cadastrem a solicitação na plataforma Saips observando os requisitos necessários. Os critérios são objetivos, para dar celeridade e legalidade ao processo e garantir o recurso necessário o mais rápido possível.

Entre os aspectos observados nas solicitações de autorização estão a curva epidemiológica do coronavírus na região, a estrutura para manutenção e funcionamento da unidade intensiva e corpo clínico para atuação em UTI.

Confira os municípios mineiros que receberam a autorizaçãoserão beneficiados:

  • Araxá
  • Coronel Fabriciano
  • Guanhães
  • Ipatinga
  • Juiz de Fora
  • Patrocínio
  • Ponte Nova
  • Uberlândia
  • Alfenas
  • Almenara
  • Araguari
  • Santa Luzia
  • Contagem
  • Divinópolis
  • Formiga
  • Itaúna
  • Oliveira
  • São João Del Rei
  • São Sebastião do Paraíso

Leia mais:
PBH divulga pontos para vacinação de trabalhadores da saúde com mais de 60 anos; veja os endereços
Covid-19: BH vacina idosos de 70 anos nesta terça; confira locais e horários
Covid-19: Brasil tem 313,8 mil mortes e 12,5 milhões de casos