Dez cidades mineiras em situação crítica quanto à ocupação de leitos e morte de pacientes estão recebendo doses extras para imunizar a população de 75 a 79 anos contra a Covid-19 desde essa segunda-feira (15). Segundo o governo de Minas, as doses da vacina fazem parte da reserva técnica e o envio foi autorizado pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes).

A decisão levou em conta o risco frente aos impactos do coronavírus na população dos municípios de João Monlevade, Varzelândia, Manhuaçu, Caputira, Mutum, Ipanema, Porteirinha, Ponte Nova, Guaraciaba e Araporã.

São 370 doses extras de vacina contra Covid-19 para cada cidade que vai imunizar mais 135 pessoas dos grupos prioritários. "Esses municípios deverão seguir na imunização do grupo de idosos de 75 a 79 anos. Caso algum deles conclua a vacinação de 100% desta população, poderá vacinar a população de 70 a 74 anos, conforme disponibilidade de vacinas”, explicou Janaína Fonseca, diretora de Vigilância de Agravos Transmissíveis da SES-MG.

As 2.117.380 doses de vacina Covid-19 já recebidas do Ministério Saúde são  destinadas às pessoas idosas com mais de 60 anos residentes em instituições de longa permanência; pessoas com deficiência institucionalizadas; população indígena e idosos acima de 80 anos. O quantitativo total de imunizantes também está sendo destinado a 84,3% dos trabalhadores de saúde e a 13% das pessoas entre 75 e 79 anos. 

Até o momento, Minas Gerais já vacinou  838.176 pessoas com a primeira dose e 376.214, com a segunda. 

Mais vacinas

Minas vai receber mais 509.800 doses da vacina contra a Covid-19, nesta quarta-feira (17). Esta será a oitava remessa que chega ao estado. Os imunizantes são da CoronaVac, do Instituto Butantan.