A pandemia de Covid-19 continua agravando a situação do abastecimento de sangue da rede da Fundação Hemominas em Minas Gerais. Nesta segunda-feira (15), os estoques de sangue dos tipos positivos estão, em média, 30% abaixo do ideal, enquanto os dos tipos negativos, 35%. Além disso, as reservas de O positivo, O negativo e A positivo em estado crítico.

Conforme a instituição, a manutenção dos reservatórios têm sido desafiadora desde o início da pandemia. No entanto, com o aumento das restrições de circulação popular e o avanço da doença no Estado, as pessoas têm ficado com medo de comparecer às unidades da Hemominas para doar.

Por isso, a fundação enfatiza que segue com rigor uma série de procedimentos de proteção e prevenção de forma a garantir que os doadores se sintam seguros para realizar a doação de sangue.

"Entre os cuidados adotados está o agendamento do horário para doação; o uso obrigatório de máscaras cobrindo nariz e boca; a utilização do álcool gel ou líquido 70% para higienização das mãos; e a reorganização das salas de espera e de coleta de sangue das unidades para garantir o distanciamento mínimo entre os doadores", informou em nota.

Como doar?

O interessado em ajudar precisa ficar atento às condições de doação de sangue e, então, fazer o agendamento on-line. Veja caso a caso, conforme a Hemominas:

Imunizados com as vacinas podem doar?

Sim. Mas, precisam esperar um prazo de inaptidão para poder realizar a doação de sangue. Quem se vacinou com a CoronaVac/Sinovac, precisa esperar 48 horas para doar. Já quem se vacinou com a AstraZeneca/Fiocruz deve aguardar 7 dias.

Infectados pela Covid-19 podem doar?

Sim, mas precisam aguardar 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindiquem a doação) para poderem doar.

Pessoas com sintomas respiratórios podem doar?

Pessoas que apresentem quaisquer sintomas respiratórios, mesmo que leves, devem aguardar 30 dias após recuperação para doar.

Outras orientações

A Hemominas relembra que os requisitos básicos para doar são: estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, mais de 50 kg, estar bem descansado no momento da doação, estar alimentado e apresentar documento original e oficial com foto. Todas as condições e restrições podem ser consultadas no site.

Por fim, sugere aos candidatos à doação que levem o cartão de vacina quando for doar sangue para a confirmação de qual vacina foi aplicada e o prazo correto de inaptidão.

"Para melhor controle do fluxo de pessoas em nossas unidades, as doações devem ser agendadas on-line ou pelo MGapp - Cidadão. Em caso de não comparecimento, solicita-se cancelar o agendamento para disponibilizar o horário a outro candidato", informou a fundação, em nota.

Leia mais:
PBH inicia compra de 4 milhões de doses da Sputnik V; investimento será de até R$ 200 mi
Governo encaminha projeto para contornar temporariamente regra de ouro
Saiba identificar se você é compulsivo por doces e aprenda como matar o desejo de forma saudável