Belo Horizonte enfrenta piora na evolução da pandemia e todos os três indicadores - ocupação de leitos de terapia intensiva, de enfermarias e taxa de transmissão - atingiram o alerta vermelho nesta quinta-feira (11), segundo o boletim epidemiológico.  Pela primeira vez, desde 15 de maio, quando o levantamento começou a ser publicado, os três indicadores epidemiológicos atingiram o nível vermelho simultaneamente.

A taxa de transmissão atingiu 1,22 por infectado, ou seja, cada 100 pessoas contaminadas transmitem o vírus a outras 122. Apenas em 29 de maio do ano passado, o ritmo de transmissão era mais intenso, quando o Rt atingiu 1,24. 

A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 89,4%. Já os leitos de enfermaria estão 75,6% ocupados.  

Boletim covid

Com avanço do coronavírus, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) vai conceder entrevista coletiva, nesta sexta-feira (12), para falar sobre a Covid-19 em Belo Horizonte. Ele deve anunciar novas medidas de contenção da doença.

Ainda segundo o levantamento epidemiológico, a capital mineira contabiliza120.837 infectados pela Covid-19. Desses, 2.869 pacientes perderam a vida para a doença. Outros 5.848 pacientes seguem em acompanhamento.

Belo Horizonte recebeu, até agora, 330.520 doses da vacina. As primeiras doses foram aplicadas em 154.706 pessoas. Já a segunda em 74.745 belo-horizontinos.