O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) abriu, nesta quarta-feira (10), 482 vagas para Minas Gerais para trabalhar nas pesquisas do órgão. A remuneração varia de R$ 1.387,50 a R$ 3.100,00, em cargos de Agente de Pesquisas e Mapeamento e Supervisor de Coleta e Qualidade (veja abaixo).

De acordo com o IBGE, a seleção será feita por meio de Processo Seletivo Simplificado (PSS) e consiste em uma prova objetiva de 60 questões de múltipla escolha envolvendo conhecimentos gerais e específicos. As inscrições começam nesta quinta-feira (11) nos sites do Cebraspe e do IBFC, bancas organizadoras dos processos.

"As vagas são temporárias e os contratos terão duração de até um ano, podendo esse prazo ser prorrogado, desde que o prazo total não ultrapasse três anos, de acordo com as necessidades do IBGE e a disponibilidade orçamentária", informou, em nota.

Ainda conforme a instituição, o contratado será avaliado mensalmente nos primeiros três meses e nos últimos três meses de contrato. Nos meses intermediários, as avaliações poderão ocorrer mensalmente ou a cada 90 dias.

A contratação temporária na administração pública federal é regida pela Lei nº 8.745/1993. Quem tiver sido contratado sob o regime dessa lei nos últimos 24 meses não pode exercer nova função.

Ao todo, no país, são 6.500 vagas, com oportunidades em todos os estados. Veja aqui.

Agente de Pesquisas e Mapeamento

Com 442 vagas para Minas Gerais, a função de Agente de Pesquisas e Mapeamento tem remuneração de R$ 1.387,50 e jornada de trabalho de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias.

As inscrições, que vão até o dia 26 de março, têm taxa no valor de R$ 33,98. O candidato poderá optar pelo município em que deseja concorrer à vaga e também aquele onde realizará a prova, dentre as opções disponíveis.

O candidato precisa ter ensino médio completo, mas nenhuma experiência profissional é exigida. Entre as atribuições do Agente de Pesquisas e Mapeamento estão a visitação a domicílios e estabelecimentos, em locais selecionados de acordo com o tema a ser pesquisado, para a coleta de dados visando à realização de pesquisas de natureza estatística.

Ele irá agendar e realizar entrevistas presenciais ou por telefone, registrando os dados em questionários, além de dar suporte à atualização dos levantamentos geográficos que estruturam a execução das pesquisas, entre outras atividades.

A prova objetiva será realizada no dia 2 de maio nos municípios em que há vagas, das 13h às 17h. As questões abrangerão conteúdos de Língua Portuguesa, Matemática e Raciocínio Lógico, Ética no Serviço Público e Geografia.

Supervisor de Coleta e Qualidade

Com 40 vagas para Minas, a função de Supervisor de Coleta e Qualidade tem remuneração de R$ 3.100,00 e jornada de trabalho de 40 horas semanais, sendo oito horas diárias.

As inscrições vão até o dia 26 de março e têm taxa no valor de R$ 30,27. Aqui também o candidato poderá optar pelo município em que deseja concorrer à vaga e também aquele onde realizará a prova, dentre as opções disponíveis.

O nível de escolaridade exigido para a função é o ensino médio completo. Entre as atribuições do Supervisor de Coleta e Qualidade estão a organização, o planejamento e execução de atividades previstas para as pesquisas e levantamentos, além do gerenciamento, acompanhamento e controle dos trabalhos desenvolvidos nas agências de coleta, bem como participar de treinamentos, e/ou ministrá-los, que tenham por objetivo a capacitação para o desenvolvimento das pesquisas estatísticas.

A prova objetiva será realizada nos municípios onde há vagas, no dia 2 de maio, das 13h às 17h. Os conteúdos cobrados nas questões serão de Língua Portuguesa, de Matemática e Raciocínio Lógico, de Ética no Serviço Público, de Noções de Informática, de Noções de Administração e Situações Gerenciais e de Geografia.

Leia mais:
São Paulo tem 25 hospitais com mais de 95% de ocupação de UTIs
PBH inicia vacinação de idosos de 81 anos nesta quarta
Bia Kicis é eleita presidente da CCJ da Câmara dos Deputados