Treze dos 19 mortos no acidente com o ônibus de turismo que ia de Alagoas para São Paulo já foram identificados, conforme a Polícia Civil de Minas Gerais. O número de óbitos aumentou neste fim de semana, com a morte de uma mulher de 56 anos, que estava internada no Hospital Margarida, em João Monlevade, na região Central, onde o veículo se acidentou.

Ainda não há informações concretas sobre a causa do acidente. Segundo a Polícia Civil, a corporação atua em diversas frentes: investigação policial, perícia criminal, procedimentos médico-legais, identificação de corpos e atendimento aos familiares das vítimas. 

Até o momento, oito vítimas foram ouvidas, segundo o delegado responsável pela investigação, Paulo Tavares. Segundo ele, embora pessoas apontem que o motorista do ônibus teria pulado antes de o veículo despencar da ponte, é necessário aguardar o laudo pericial para confirmar a informação.

Ao todo, 45 pessoas se envolveram na tragédia, ocorrida no início da tarde da última sexta-feira (4), na BR-381. Quinze pessoas seguem hospitalizadas, sete receberam alta hospitalar, 19 morreram, três não precisaram de atendimento médico e uma não foi localizada.

Leia mais:

Mais uma vítima do acidente na BR-381, em João Monlevade, morre e óbitos chegam a 19

Avião da FAB levará para Alagoas corpos de vítimas de acidente com ônibus na BR-381