Um idoso de 66 anos foi preso em Belo Horizonte suspeito de estuprar a própria filha, uma criança de apenas 4 anos. O crime, de acordo com a Polícia Militar, aconteceu na cidade de Guará, no Distrito Federal. Depois do abuso, o pai fugiu para a capital mineira, onde tinha uma segunda família.

Outro caso de violência sexual foi registrado em Uberaba, na região do Triângulo mineiro. Por lá, um homem de 45 anos estuprou a sobrinha, que tem 12 anos. Após o ataque, ele fugiu e ainda não foi localizado.

Nos registros da polícia constam que os suspeitos das duas ocorrências admitiraram os abusos sexuais. O idoso permanece detido e o tio da adolescente está sendo procurado.

Violência no DF

O primeiro caso ocorreu no último dia 11, em Brasília. A mãe da criança contou que havia ido ao supermercado e deixado a filha com o pai. Quando retornou, descobriu que a criança tinha sido molestada depois que a menina se queixou de dores nas partes íntimas.

O idoso fugiu em um vôo para BH, onde mantinha uma segunda família em segredo. No entanto, a PM do Distrito Federal acionou a corporação da capital mineira que, após investigação, seguiu para a casa do homem, no bairro Nova Cachoeirinha, na região Noroeste. 

Ao ser questionado pelos policiais, ele teria dito que brincava com a criança quando cometeu o abuso sexual. No entanto, negou a conjunção carnal. O suspeito foi conduzido para a Central de Flagrantes (Ceflan) 4, onde o caso foi registrado.

Violência no Triângulo

Em Uberaba, o abuso também ocorreu na casa da vítima. A mãe da adolescente contou que há aproximadamente um mês o homem, que é irmão do pai da menina, pediu para morar no imóvel por não ter onde residir.

Na noite de domingo (12), depois que a mulher foi deitar e o irmão mais velho da menina foi tomar banho, o tio chamou a vítima até uma varanda. Lá, ele teria cometido o estupro. 

A mãe da vítima acordou e estranhou o sumiço da filha. Ela procurou pela menina e a encontrou com o tio, que ainda estava de cueca. A adolescente gritou por socorro e o suspeito fugiu em uma moto. A PM foi acionada e seguiu até a casa da ex-esposa do homem. No entanto, ele não foi encontrado.

Para a ex-mulher, o rapaz disse que se apresentaria, mas não procurou a delegacia. A menina foi levada para o Hospital Escola, onde recebeu atendimento médico.