As cirurgias eletivas serão retomadas em Minas a partir da próxima semana. Devido à pandemia, os procedimentos que não são considerados urgentes e podem ser agendados, foram suspensos desde março. A informação foi dada nesta sexta-feira (2) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Na época da interrupção, foi informado que as cirurgias poderiam contribuir para o aumento na ocupação dos leitos, prejudicando o atendimento às vítimas da Covid-19, além do risco de infecção com o vírus e da falta de insumos para atender todos os pacientes.

O retorno das cirurgias, conforme explicou o secretário de Saúde Carlos Eduardo Amaral, será autorizado porque a pandemia está com tendência clara de estabilização de casos no Estado.

Um protocolo com as deliberações está sendo finalizado. Na próxima quarta-feira (7), o documento será analisado por um comitê da SES. A previsão é que o aval para autorização das cirurgias eletivas seja publicado na quinta-feira (8), no Diário Oficial.

"É preciso uma garantia de que, caso haja um aumento de casos no Estado ou em alguma região, aquelas instituições hospitalares tenham condições de manter o atendimento sem o desabastecimento (de insumos)", explicou o gestor.

Leia mais:
Minas ultrapassa a marca de 300 mil infectados pelo novo coronavírus e contabiliza 7,5 mil mortes
Colégio Militar de BH retoma aulas presenciais pela 2ª vez em menos de 15 dias após batalha judicial
Diretores têm 1 semana para mostrar condição de escolas para garantir volta às aulas segura em Minas