Manifestantes voltaram a sair em carreata exigindo a reabertura do comércio em Belo Horizonte, na manhã desta terça-feira (21). O cortejo seguiu por ruas da região Centro-Sul da capital com palavras de ordem e de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que é a favor do abrandamento do confinamento social.

Os manifestantes são contrários ao isolamento implementado pelo prefeito Alexandre Kalil e defendem a abertura do comércio, que está fechado desde a segunda quinzena de março. A carreata chegou a bloquear um trecho da avenida Getúlio Vargas e vídeos publicados nas redes sociais mostram uma ambulância presa em meio aos carros decorados com bandeiras, cartazes e caixas de som.

Na rota da carreata, ocorreu parada na frente da sede da prefeitura na Avenida Afonso Pena. Na segunda-feira (20), Kalil afirmou, em coletiva, que a guerra contra a pandemia está apenas começando. O chefe do executivo municipal ainda frisou que a cidade se preparou com rapidez. “Fomos a primeira cidade a copiar o que todo o mundo fez. E temos a grande possibilidade de ser a primeira cidade a ser flexibilizada. Ninguém quer uma cidade fechada”.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), Belo Horizonte registra 459 dos 1.186 casos positivos para o Covid-19 e oito dos 44 óbitos confirmados pela doença.