Mil novos leitos hospitalares para atender pacientes vítimas do novo coronavírus. Essa é a meta do governo de Minas para enfrentar a pandemia da Covid-19 que, no Brasil, já matou 25 pessoas. Como alternativa, o Estado pretende transformar vários espaços em unidades de saúde improvisadas.

Um deles, conforme adiantou o governador Romeu Zema (Novo) durante entrevista à Rádio Itatiaia, é o Expominas. O local, que pertence ao Estado, possui 72 mil metros quadrados de área.

“Estão sendo analisado locais em Belo Horizonte e vale lembrar que nós vamos precisar também de alguns locais no interior. Está sendo feita uma análise em todo Estado, tanto para atender pessoas da região metropolitana como para atender diversas regiões do interior, pois as pessoas teriam dificuldade para se deslocar até aqui”, disse.

ExpominasExpominas é um dos locais analisados para se transformar em hospital provisório

Nas redes sociais, Zema declarou que estuda outras medidas de apoio aos moradores, como isenção de tarifas sociais da Cemig e Copasa. "Está em análise pelo Estado medidas a serem adotadas junto à Cemig e Copasa, que devem ser anunciadas hoje. Minimizar os impactos pelo coronavírus é uma das prioridades do governo", postou.

Procurado pelo reportagem do Hoje em Dia, o Estado disse que "outras informações sobre o assunto poderão ser divulgadas, assim que o governo tiver outras definições, conforme o monitoramento de risco".

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

#coronavirus

Uma publicação compartilhada por Romeu Zema (@romeuzemaoficial) em

Números

Minas Gerais tem 83 casos confirmados da Covid-19. As notificações suspeitas dispararam e agora são 7.190. No Brasil, a doença fez ao menos 25 mortos e 1.620 vítimas até agora.

Leia mais:
26% da população não tem medo do novo coronavírus, diz pesquisa Datafolha
Coronavírus: câmera flagra furto de 5 mil máscaras cirúrgicas no Hospital de Betim
Coleta seletiva é suspensa em BH e coleta domiciliar segue funcionando normalmente