Viagens compartilhadas e uso do transporte público. Em meio ao cenário de vias destruídas pelas enchentes, as medidas são indicadas por especialistas para minimizar os impactos no trânsito a partir da próxima segunda-feira, quando mais pessoas e veículos estarão nas ruas da capital mineira por conta da volta às aulas e o fim das férias.

A BHTrans estima um aumento de 10% no número de automóveis apenas no perímetro da Contorno. Diariamente, cerca de 500 mil carros, motocicletas e caminhões circulam na área.

“O ideal é dividir o veículo com um vizinho ou conversar com algum pai da escola onde o filho estuda para irem juntos, de carona. Também é recomendado usar transporte por meio de aplicativos e táxis. Todas essas medidas podem ajudar no impacto”, destaca o engenheiro Clemenceau Chiabi, presidente do Ibape.

Fim das férias

As chuvas também alteram a programação de quem resolveu aproveitar os últimos dias de descanso na capital mineira. Espaços públicos de lazer, administrados pela prefeitura, vão permanecer fechados até pelo menos o próximo domingo. 

Na lista entram todos os parques municipais e o zoológico, inclusive o aquário e o jardim botânico. Localizado dentro do Parque Municipal, o Teatro Francisco Nunes também não irá funcionar nesses dias. Os espetáculos previstos no período estão cancelados.

Também ficarão fechados a Casa do Baile (Pampulha), o Centro de Referência da Cultura Popular (Parque Lagoa do Nado) e o Centro Cultural Vila Marçola (Aglomerado da Serra).

As interdições, porém, podem ser prorrogadas caso os temporais persistam, informou a PBH.

Leia também:
Hora de reconstruir: A 4 dias para a volta às aulas e a 23 do Carnaval, BH corre para retomar rotina
Seguro sem pegadinha: atenção ao contratar serviço é fundamental para ser indenizado após chuva