O único hospital de Sabinópolis, cidade com cerca de 15 mil habitantes na região do Rio Doce, pede ajuda para repor seu estoque de medicamentos após receber 150 pessoas intoxicadas. Com capacidade para apenas 48 pacientes, o Hospital São Sebastião se viu em uma situação inusitada no último fim de semana, quando várias pessoas deram entrada na unidade com sintomas de intoxicação alimentar após comerem uma farofa possivelmente estragada em uma festa que acontecia na zona rural do município. 

A farofa, na verdade, é um arroz temperado que foi servido no evento em comemoração ao aniversário de uma criança no sábado (21). Mas além da guarnição, também foram servidos pastel, linguiça e bolo. Amostras das comidas foram coletadas pela Vigilância Sanitária do município e enviadas à Fundação Ezequiel Dias (Funed) nesta segunda-feira (23), para analisar o que teria causado o mal estar generalizado. 

Com a chegada dos 150 convidados da unidade de saúde na noite de sábado, a direção do hospital decidiu encaminhar cerca de 35 pacientes para uma unidade de saúde de Guanhães, cidade vizinha da mesma região. Os pacientes tinham sintomas como diarreia e vômitos. Eles foram liberados durante esse domingo (22), mas oito pacientes voltaram ao hospital de Sabinópolis nesta segunda por estarem com febre. 

A equipe de cinco funcionários do hospital acabou ganhando reforço de voluntários para atender a toda a demanda. 

A unidade é filantrópica, ou seja, se mantém por meio de doações, além de algum repasse do Sistema Único de Saúde (SUS) porque também faz internações por meio do sistema. Em vista disso, o hospital divulgou um pedido de ajuda com os medicamentos que estão em falta para o atendimento não ficar prejudicado. Veja abaixo como ajudar:

Hospital

Além destes itens, a unidade também precisa de material de limpeza em geral e papel toalha. 

Leia mais:

Hospital fica sem medicamentos após receber 150 pessoas intoxicadas com farofa estragada em festa
Pesquisa da UFMG aponta riscos de carne crua como alimento para cachorros