A Polícia Militar lançou neste sábado (8) o Batalhão Copa América, que irá atuar durante todo o evento esportivo. A partida entre o Cruzeiro e o Corinthians que acontece às 19h no Mineirão pelo Campeonato Brasileiro servirá de teste para as ações do novo batalhão, que conta com 1000 militares. No entanto, para o jogo-teste, foram alocados 400 policiais.

Garantir o cumprimento das normas é um dos objetivos do batalhão, por exemplo, em relação às manifestações político-partidárias no estádio com bandeiras e camisetas, que são proibidas, assim como a entrada de diversos materiais no local, como alguns alimentos e tipos de frascos, invólucros de bebidas, compartimentos para armazenar líquidos, varetas e mastros de balões ou bandeiras. 

Outro desafio é em relação às torcidas organizadas, inclusive, de outros países, como a Argentina. Algumas delas são proibidas de assistirem aos jogos no Mineirão. 

Mas segundo o porta-voz da Polícia Militar, major Flávio Santiago, o objetivo do lançamento do batalhão, projeto que começou a ser desenhado em novembro passado, é garantir a segurança dos torcedores e turistas. "Colocaremos militares em hotéis e aeroportos, na escolta das delegações e times, da arbitragem e de autoridades. O mais importante é garantir a segurança das pessoas", conta o porta-voz da Polícia Militar, major Flavio Santiago. 

Além disso, durante a Copa América, o estádio Mineirão terá perímetros gradeados, especialmente na avenida Abrahão Caram e alamedas do entorno, como aconteceu na Copa do Mundo. 

Leia mais:

Já estão liberados os ingressos para os shows da 'fanfest' da Copa América em BH
Com dores na panturrilha, Vagner Love é desfalque do Corinthians contra Cruzeiro