O reajuste na tarifa do metrô de Belo Horizonte, inicialmente previsto para começar a valer hoje, foi adiado para domingo. Daqui a quatro dias, os usuários do transporte público pagarão R$ 2,40 pela passagem. Até lá, o preço segue em R$ 1,80. A mudança foi anunciada ontem pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). 

O preço do bilhete sofrerá aumentos a cada dois meses, até chegar a R$ 4,25 em 2020. O valor foi definido após audiência de conciliação na Justiça Federal de Minas.

Após o primeiro reajuste, os acréscimos ainda acontecem em julho (R$ 2,90), setembro (R$ 3,40) e novembro (R$ 3,70). Já em 2020, em janeiro (R$ 4) e março (R$ 4,25).

O novo preço da passagem do metrô em BH e outras capitais do país estava sendo discutido desde maio de 2018. A justificativa da CBTU é que há 13 anos não há alteração nas tarifas em Belo Horizonte, “atingindo avançada defasagem ante ao custo de manutenção do sistema”. Em Natal, Maceió, João Pessoa e Recife também será aplicado um reajuste escalonado nas mesmas datas anunciadas para a capital mineira.