Duas pessoas foram presas no Centro de Belo Horizonte por falsa comunicação de crime, na tarde desta terça-feira (22). Segundo a Polícia Militar, o delito tem sido cada vez mais comum e o suspeito pode pegar até seis meses de prisão.

“As pessoas acabam presas e sujando o nome por pouca coisa”, explicou o tenente Washington, responsável pelas prisões.

Na primeira ocorrência, um rapaz de 23 anos procurou a a 6ª Cia da PM, que fica na rua Carijós, para registrar o roubo de um celular, que teria ocorrido na Praça Sete. Mas durante o interrogatório, os policiais perceberam algumas contradições e ele acabou confessando que tentou fazer o boletim de ocorrência para conseguir o benefício do seguro do aparelho.

Ele contou que perdeu a carteira de documentos e o celular depois de ter bebido e dormido em um ponto de ônibus próximo ao Mercado Central, na madrugada da segunda-feira (21).

No outro caso, uma mulher teria inventado que foi roubada para também conseguir o seguro do celular. Mas na presença da PM, ela acabou confessando que inventou a história depois de perder o aparelho no local de trabalho.