Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, que está preso em Pará de Minas, na Central de Minas, pode deixar a qualquer momento o Complexo Penitenciário Doutor Pio Canedo. A medida será em cumprimento a uma decisão da Justiça, que expediu na tarde desta sexta-feira (2) um novo alvará de soltura.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o impedimento judicial que acabou não permitindo a saída dele para cumprir a pena em regime aberto seria um mandado de prisão expedido pela Justiça do Rio de Janeiro, que foi cumprido, mas não houve baixa no sistema. 

O juiz Antônio Fortes de Pádua Neto expediu um novo mandado e a penitenciária já foi comunicada. 

Luiz Henrique Ferreira Romão, o "Macarrão", foi condenado a 15 anos prisão por homicídio, sequestro e cárcere privado de Eliza Samudio, e foi inocentado da acusação de ocultação de cadáver.

Leia mais:
Macarrão, ex-braço direito de goleiro Bruno, recebe autorização para deixar cadeia