Sem ter recebido até agora o salário do mês de dezembro, funcionários da Associação Mário Penna - que administra a unidade, o Hospital Mario Penna e a Casa de Apoio -, entraram em greve desde a última sexta (12), mantendo a decisão após a assembleia realizada na segunda (15). 

Segundo o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde de BH e Região (Sindeess), até esta terça (16), a Associação ainda não havia pago os salários, o que deveria ter sido feito até o 5º dia último deste mês. 

No texto divulgado, o Sindicato disse que o atraso no pagamento é ilegal. Disse, também, que "esta situação provocada traz óbvios reflexos negativos não só para os empregados, como também para a população atendida pelo Hospital".

O Sindeess confirmou que sem chegar a um acordo, ficou decidido que os funcionários da Associação Mario Penna permanecerão em greve até que seus direitos trabalhistas sejam atendidos. 

"Permanecermos firmes na luta, o sindicato e os trabalhadores manterão vigília!", diz o comunicado. 

A reportagem tentou entrar em contato com o Instituto Mário Penna, mas ninguém foi encontrado até o fechamento da reportagem.