Uma das crianças que havia sido dada como morta no ataque a uma creche de Janaúba, no Norte de Minas, na quinta-feira (5), sobreviveu. De acordo com o Gabinete de Gestão de Crise, uma menina de 4 anos sofreu diversas paradas cardíacas, mas após diversas manobras ela foi reanimada. Com isso, o número de óbitos caiu para sete.

O autor da tragédia, que teve 100% do corpo queimado, a professora Heley de Abreu, que sofreu queimaduras em 90% do corpo, além de cinco crianças faleceram em decorrência do atentado.

A tragédia deixou dezenas de vítimas. Onze crianças foram transferidas para Belo Horizonte e mais de 20 permanecem internadas em hospitais de Montes Claros e Janaúba. Além disso, segundo o Gabinete de Gestão de Crise, 42 pessoas que participaram dos resgates, entre militares e vizinhos da creche, necessitam de acompanhamento médico pois inalaram muita fumaça. Deste total, 12 são crianças.

Leia mais:
11 crianças vítimas de tragédia estão em 'ala da catástrofe' no HPS
Menina dada como morta em creche de Janaúba é reanimada e sobreviveu
Moradores de Janaúba estão mobilizados em prol de vítimas e parentes de atentado
Sobra dor, falta explicação: com pelo menos sete mortos, tragédia em creche deixa Janaúba em choque